Campanha Salarial 2008




Jornalistas de Santa Catarina querem aumento real


Os jornalistas catarinenses já estão em Campanha Salarial e têm todo o direito a reajuste nos salários com base na reposição do INPC e no índice de crescimento do PIB. As reivindicações da categoria estão amparadas em levantamento do DIEESE: em 2007, 96% das 715 negociações salariais analisadas pelo Departamento asseguraram, no mínimo, a incorporação das perdas ocorridas desde a data-base anterior, resultado semelhante ao observado em 2006.


É o quarto ano consecutivo em que mais de 70% das negociações analisadas conseguem repor seu poder aquisitivo quando o reajuste obtido é comparado ao INPC, calculado pelo IBGE, parâmetro tradicionalmente utilizado nas reivindicações salariais. Ainda segundo o DIEESE, esse é o mais longo período em que predominam negociações com aumentos reais de salário.


Enfim, os dados mostram e servem como referência para que os jornalistas de Santa Catarina reivindiquem reajustes reais, observando-se, ainda, que nossa categoria tem perdas históricas desde a década de 80. É impossível também esquecer que os profissionais catarinenses já detiveram um dos maiores pisos salariais do país e hoje chega a apenas R$ 1.050,00 brutos. Ou seja, meros 2,5 salários-mínimos.


Já no outro lado da linha, as empresas de comunicação aproveitam o crescimento econômico do país, aumentam seus lucros e ampliam os negócios. O exemplo mais presente disso é o grupo RBS que aniquilou a concorrência em Santa Catarina e a cada ano festeja os fartos dividendos nos seus balancetes.


Enquanto isso, um dos principais problemas ainda enfrentado pelos jornalistas catarinenses é o baixo valor do piso salarial. Nesse quadro, qualquer reajuste representa pouco para os patrões que sempre reclamam das “dificuldades financeiras”. Pense, então, em quem recebe apenas R$ 1.050,00, que somos nós, e que temos a importante missão de bem informar a população.


Por isso é que as negociações devem considerar, como ponto inicial, a reposição do INPC e o índice de crescimento do PIB. Essa equação foi empregada para determinar o percentual de reajuste do salário-mínimo no Brasil, que ficou em quase 9%.


Nesse 7 de abril, no Dia do Jornalista, solte seu grito em defesa da categoria, na luta por reajuste real de salário.

Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina

Comentários

f/costa disse…
É ISSO AÍ, ESSE NEGÓCIO DE PATRÃO RICO PAGAR POUCO TÁ COM NADA...
Heliarly disse…
Só depois q te adcionei no Orkut vi o quanto vc é "grande"!


A Josie é uma grande mulher por traz de um modesto blog. Potencial você tem, você pode fazer isso aqui virar!
Jéssica Feller disse…
olha que problema é ser jornalista! sério mesmo.. hahaha
só pq eu amo.. e MUITO!
que classe.. que categoria!

o.O



beijos Josie

Postagens mais visitadas