Depois do post com sintomas de TPM, hoje comecei o dia pensando em algumas coisas engraçadas. Fim de semana, aderi a cultura universal de boteco, junto com a amiga-mana-confidente Tassi, a cabeça pensante do Gabriel e ao intrigante e persuasivo Braz.

Esta união resultou em boas risadas, grandes gargalhadas e importantes aprendizados. Conheci alguns artistas, músicos, filmes. O problema é que não anotei e terei que marcar mais uma reunião no boteco (eba =o]), mas desta vez com bloco e caneta.

Entre tantas histórias, não podia deixar de dividir com vocês a minha primeira experiência ou choque de idade. Após algumas horas de papo, Gabriel declara que tem 19 anos. Até aí, tudo bem. Quando falou que nasceu em 1990, fiquei chocada.

Nunca imaginei sentar num boteco com alguém que nasceu no ano em que eu frequentava as aulas do prezinho. Isso me deixou bastante pensativa.

Logo, levei outro choque. Desta vez, em casa. Conversando com a Gabizinha - minha sobrinha de seis anos - ambas esperando começar o episódio dos Simpsons. A Gabi, super orgulhosa, me contou que aprendeu que os seres humanos têm tamanhos diferentes de pernas, uma é mais cumprida.

Com a resposta na ponta da língua, já que ela está na 1ª série, perguntei:

_ Onde você aprendeu?

_ Vi na internet!!! Além disso, aprendi também que os pulmões tem tamanhos diferentes por causa do coração.

É. No auge dos 25 anos estou começando a sentir que já sou quase tia da galera. Mas, isso também prova que o que envelhece é a carcaça porque por dentro, a mudança será gradativa e natural =oP

Comentários

Flávio Tin disse…
Eu com os meu 32 entao, ja sinto isso faz uma cara, e percebo que to fincando velho mesmo... hauhauhauhua
Jana disse…
Nem-me-falaaaa!!! Conviver com "criancas" que nasceram na decada de 90 e' MUITO estranho! Pior ainda quando elas ja' sabem muito mais que a gente, com toda a ajuda da tecnologia.

Pior ainda #2 e' quando a gente comeca a nao mais saber as musicas que tocam nas radios, elas olham pra voce e falam: "nossa, voce NUNCA ouviu essa musica? eles sao os caras".
Manuela Bertol disse…
Hhahahahah, ah poisé. Eu me sinto criancinha ainda, adoro ver filmes infantis com um garoto de seis anos. Gosto de ouvir as palavras difíceis que eles falam e os aprendizados modernos. Mas não gosto dos comportamentos xoxotinhas, que a gente tinha e agora sabe levar beeem mais na boa. A parte boa do amadurecimento. O resto o Renew tem que dar conta! Hhashahah!
Ainda bem que os amigos envelhecem junto com a gente né? Toca aqui! Pét!

Postagens mais visitadas